Historically, Australian medical schools have followed the British tradition by conferring the degrees of Bachelor of Medicine and Bachelor of Surgery (MBBS) to its graduates whilst reserving the title of Doctor of Medicine (MD) for their research training degree, analogous to the PhD, or for their honorary doctorates. A notable exception is the Bachelor of Medicine (BMed) joint program of the University of Newcastle and the University of New England. Although the majority of Australian MBBS degrees have been graduate programs since the 1990s, under the previous Australian Qualifications Framework (AQF) they remained categorised as Level 7 Bachelor degrees together with other undergraduate programs. The latest version of the AQF includes the new kamagra ireland buy kamagra category of Level 9 Master's degrees (Extended) which permits the use of the term 'Doctor' in the styling of the degree title of relevant professional programs.





Portugal

Após a reunião havida em Coimbra a 01/12/2010 e no seguimento da Assembleia da PAGAN de dia 14/12/2010, chegou-se às seguintes conclusões:

Foi realizado o balanço interno da semana de acções durante a Cimeira da NATO em Lisboa tendo sido considerado que se cumpriram os objectivos que a PAGAN inicialmente se tinha proposto desencadear: campanha de sensibilização pública contra a guerra e contra a NATO; realização da Contra Cimeira; acções de desobediência civil de carácter não-violento e participação na manifestação de dia 20 de Novembro.

Tags:

Aquí vai o programa do contracumio ANTIOTAN, 19-20-21 novembro que se vai celebrar no Liceu Luís de Camões, Lisboa:

19/11/2010 – Sexta

11:00-11:15 Boas-vindas - Natália Nogal (pela PAGAN) e Reiner Braun (pelo ICC)

11:15-13:00 Palestras - Moderação/mesa: Arielle Denis, Mvt. Paix / Andreas Speck, WRI

* Guerra e Paz (Sandra Monteiro, Le Monde Diplomatique, Portugal)

* A nova estratégia da NATO e a Crise Global (Vitor Lima, PAGAN, Portugal)

* Armas nucleares na nova Estratégia da NATO (Joseph Gerson, AFSC, USA)

* Relações entre a Rússia e a NATO (Vitaly Merkushew, Eurasian Network of Political Research, Russia)

* A NATO e a Defesa Míssil [Missile Defense... nao parece a melhor traducao/ defesa anti-míssil?] (Jan Majicek, No BASES Network, CR)

Entre el 19 y 21 de noviembre próximo se celebrará en Lisboa una cumbre de la OTAN, la cual contará con la presencia del más conocido de los caudillos: Obama.

Los objetivos de la cumbre son la adopción de un nuevo concepto estratégico -el séptimo desde la creación de la OTAN- y con ello, ratificar las prácticas sostenidas los últimos años, especialmente en Afganistán y Somalia; definir con mayor precisión su acción para los próximos años, en particular sobre Irán; y garantizar la cohesión de sus miembros dentro de la estricta obediencia a las determinaciones del Pentágono.

Esta semana en Lisboa celébrase unha reunión da OTAN e por iso diferentes grupos antimilitares de Portugal organizan un contracumio para amosar o seu rechazo a esta organización criminal.

A fin de semana apareceu nas paredes da Panificadora na rúa Falperra de Vigo, chegando ao Paseo de Alfonso un mural co lema: "Agora e sempre, OTAN NON" e no que animaba a sumarse ás mobilizacións que se van facer na capital portuguesa na fin de semana do 19 ao 21 de novembro.

Esta semana en Lisboa faranse varios actos en contra do cumio da OTAN que se vai celebrar na capital portuguesa estes días. Dende o Espazo convocamos a todas aquelas persoas que non se poidan achegar a Lisboa a un acto de rúa en contra desta organización criminal. será o sábado 20 de novembro ás 18h00 no cruce de Colón con Príncipe baixo o lema "Agora e sempre, OTAN NON".

Coincidindo coa celebración do cumio en Lisboa da organización militar que leva por nome OTAN queremos manifestar:

Dende a fin da chamada Guerra Fría, dito organismo reinventouse a si mesmo como unha ferramenta para a acción militar da intitulada “comunidade internacional”. Porén, trátase dun medio de natureza exclusivamente militar co obxecto de arbitrar medidas excepcionais en caso de conflito armado. A OTAN foi ideada polos Estados Unidos de Norteamérica para un fin moi concreto –a guerra- e conta con bases militares por todos os continentes, menosprezando o control da ONU e mesmo do dereito internacional, acelerando a militarización da sociedade e incrementando o gasto en armamento dos respectivos gobernos aliados. Aspecto a ser tido moi en conta xa que os países da OTAN representan o 75% dos gastos militares a escala planetaria.

"Passados 40 anos, com a queda do muro de Berlim e a dissolução da União Soviética, foi anunciado o fim da «guerra-fria». A NATO teria perdido os fundamentos da sua existência à luz da sua obsessiva estratégia anti-comunista. Mas entretanto a fisionomia do mundo havia-se alterado profundamente, sob a acção do bloco socialista, do «movimento dos não alinhados», a descolonização, e a resistência da América Latina às ofensivas subversivas da América do Norte. Para além do que a NATO alimentava intenções mais amplas e profundas, que até aí não ousara confessar.”

A NATO foi constituída pelo tratado de Washington, em 1949. Esse acto tem seus antecedentes que o contextualizam.

Em 1946, logo após o termo da Segunda Guerra Mundial, Winston Churchill identificou um inimigo e apelou à cooperação entre os países de língua inglesa.

Xa podedes ver os vídeos da presentación en Vigo das accións contra o cumio da OTAN en Portugal a cargo de Vítor Lima. Dar as gracias ás compañeiras de Galiza Contrainfo polo traballo feito. Así presentan os vídeos na súa web:

"O colectivo PAGAM (Plataforma Anto-Guerra, Anti-NATO) apresentou no centro social A Cova dos Ratos de Vigo a jornada de mobilizaçons antimilitaristas que se levaram a cabo durante a cimeira da NATO em Lisboa. A parte da difusom destas actividades, o activista da plataforma explicou numha charla o funcionamento e estratégias desta organizaçom internacional armada do imperialismo."

Na semana passada foram realizadas em várias cidades da Galiza (Corunha, Ferrol, Vigo e Cangas) sessões de mobilização e envolvimento de activistas anti-militaristas e alternativos para a semana de acções contra a Cimeira da NATO em Portugal de Novembro próximo. As sessões foram bem acolhidas e participadas, tendo a Plataforma Anti-guerra , Anti-NATO desenvolvido novos contactos e aprofundado laços com pacifistas da Galiza, muitos dos quais manifestaram a sua vontade e disponibilidade para se deslocarem a Lisboa.

---

Fonte: antinatoportugal.wordpress.com

Tags: